30 maio 2012

Valzhyna Mort (1981-)

Grandmother
my grandmother
doesn’t know pain
she believes that
famine is nutrition
poverty is wealth
thirst is water
her body like a grapevine winding around a walking stick
her hair bees’ wings
she swallows the sun-speckles of pills
and calls the internet the telephone to america
her heart has turned into a rose the only thing you can do
is smell it
pressing yourself to her chest
there’s nothing else you can do with it
only a rose
her arms like stork’s legs
red sticks
and i am on my knees
howling like a wolf
at the white moon of your skull
grandmother
i’m telling you it’s not pain
just the embrace of a very strong god
one with an unshaven cheek that prickles when he kisses you. 

Avó

A minha avó
não conhece a dor
ela acredita que
a fome é nutritiva
a pobreza é riqueza
a sede é água
o seu corpo como uma vinha enredada numa bengala
os seus olhos asas de abelha
ela engole os comprimidos em forma de sóis
e chama à internet o telefone para a américa
o seu coração transformou-se em rosa e a única coisa a fazer
é cheirá-la
encostando-o junto ao seu peito
não há nada mais a fazer com ele
apenas uma rosa
os seus braços como pernas de cegonha
paus vermelhos
e eu de joelhos
uivando como um lobo
à luz branca da tua caveira
avó
eu digo-te que não é dor
só o abraço de uma deus muito forte
um com barba por fazer, que arranha quando te beija.

29 maio 2012

Yalvaç Ural (1945-)

Ungrateful cat

Cats were like cats,
Dogs like dogs
And man like man.

Cats were like cats
Dogs a bit like dogs
And a bit like man,
And man was like man.

Cats were like cats
Dogs like man
And man was like
Man and like dogs.
 
The cats were worried
The dogs did not care
People were dogs
And dogs had no identity.

The cat was ungrateful
It left, just like that. 
 
Gato ingrato
 
Os gatos eram como gatos,
os cães como cães
e o homem como o homem.
 
Os gatos eram como gatos
Cães um pouco como cães
e um pouco como o homem,
e o homem como o homem.
 
Gatos eram como gatos
Cães como o homem
e o homem como cães.
 
Os gatos estavam preocupados
os cães não se preocuparam
As pessoas eram cães
e os cães não tinham identidade.
 
O gato foi ingrato
partiu, sem mais nem menos.
 
 

28 maio 2012

Dmytro Lazutkin (1978-)

something is different
toss a stone into the aquarium
the fish barely quiver
dreams don’t arrive
it’s cold to live as a reflection beneath the moon
lovingly we heal the sense of guilt

night fills the window with little blue leaves
butterflies play dead on the water . . .
to kiss drunkenly
to choke on despair
over-ripened apples pummel our heads

this moment – a melody
torn off like clothes
snatched by nervous fingers . . .
a wheel? a wing?
a coiled heap a pause for your faithful
shot into the abyss
as if it never existed 

Algo é diferente
atira uma pedra no aquário
os peixes nem se mexem
os sonhos não chegam
é difícil viver num reflexo debaixo da lua
docemente curamos o sentimento de culpa

a noite preenche a janela com pequenas folhas azuis
borboletas fazem-se de mortas na água...
beijar ebriamente
asfixiar com o desespero
maçãs maduras caem nas nossas cabeças

este momento - uma melodia
despedaçada como roupa
sonegada por nervosos dedos...
uma roda? uma asa?
uma pilha em espiral uma pausa para o teu tiro
fiel até ao abismo
como se nunca tivesse existido

27 maio 2012

Uljana Wolf (1979-)

S
still, it would be sinful, you say, not to speak of swans: six is silence, seven love, and in the end there’s a one-wing surplus. seems silly perhaps, but fairy tales save us many a swan song. so i say: consider the woodpecker’s third eyelid sliding supportively across its pupil. with its help, you can strike home any point without eyes popping from sockets. and after that first flutter of hard knocks, the silence cannot hurt you at all.

S

ainda assim, seria pecado, dizes, falar de cisnes: seis é o silêncio, sete o amor, e no final o excedente de um asa. Parece estúpido, talvez, mas os contos de fadas salvam-nos muitos cantos de cisne. então eu digo: considera a terceira pálpebra do pica-pau deslizando em suporte por toda a pupila. Com a tua ajuda, podes marcar qualquer ponto em casa sem os olhos saindo de tomadas. e depois dessa primeira vibração de batidas duras, o silêncio não pode ferir-te de todo.

25 maio 2012

Marko Vešovic (1945)

summa summarum
The leaves of the ilex by the graveyard
Whisper prophetically.

And barley-corn ripens
Like those actors who
In the same role for the hundredth time
Stand forth before the audience.

Yet do not extol,
To the skies, your native land.
It ought to extol you.

Seen from this cloud
These meadows and fields
Are a stamp album;

And to the ant a smoke ring
Twirling from your cigarette
Is a whole new landscape!

And stop threatening for once
To return next time
To this handful of land without history
Only in the shape of a rider in bronze.

And before you leave
Stroke the bark of these trees
Which al the while have given you
Free lessons in standing tall! 


Summa Summarum

As folhas do carvalho pelo cemitério
Sussurram profeticamente.

E os grão de cevada amadurecem
Como aqueles atores que
fazem o mesmo papel pela centésima vez e
estão perante a plateia.

No entanto, não glorificam,
perante o céu, a sua terra natal.
Deveriam glorificá-lo.

Visto desta nuvem,
Estes prados e campos
são álbuns de selos;

E para a formiga um anel de fumaça
saindo do teu cigarro
É uma paisagem totalmente nova!

E parem de ameaçar de uma vez
Para retornar na próxima vez
Para este punhado de terra sem história
Apenas com a forma de um piloto em bronze.

E antes de sair
afaga o tronco destas árvores
Que o tempo todo te deu
lições gratuitas de como ficar em pé!
 

24 maio 2012

Branko Čegec (1957-)

THE ETYMOLOGY OF NEARNESS
The street was empty when with a gloomy laughter
I stopped the progression of transience and mortar,
a different picture of love seeping from it.
Sleigh bells of vanity and the unarmed symmetry
were fading like new fragrances and biblical nostalgia.

At the same place I met the warmth
of her long fingers, among them,
lurking shyly, the ancient danger of arson
and that mathematically clear feeling
of similarity everyone finds so very dear.

Millions of trampled steps
on the damp and muddy sidewalk
bear witness to the only genuine past, inscribed
in the dull rock of the street, then a stereotype
shaped by every whiteness of my incidental sentence.

June 1991

A ETIMOLOGIA DA PROXIMIDADE

A rua estava vazia quando, com um resplandecente riso
interrompi a progressão da transição e da argamassa,
uma imagem diferente do amor que escoa dele.
Sinos de trenó da vaidade e da simetria desarmada
foram-se dissipando como novas fragrâncias e nostalgia bíblica.

No mesmo lugar em que conheci o calor
de seus dedos longos, entre eles,
espreitando timidamente, o perigo antigo de incêndio
e esse sentimento matematicamente claro
de semelhança que é querida a toda a gente.

Milhões de passos pesados
na calçada húmida e lamacenta
testemunhavam o único passado genuíno, inscrito
na dura pedra da rua, e em seguida um forma
estereotipada por toda a brancura da minha frase acidental.
 

Junho de 1991 

23 maio 2012

Joko Pinurbo (1962-)

Goblins
 
Words are goblins which come out in the middle of the night,
they are not saints, immune to all temptation.

When goblins gather, their bodies are covered with blood,
and the pens they sharpen will never break. 
 
Gnomos
 
As palavras são gnomos que saem no meio da noite,
não são santos, imunes a toda a tentação.

Quando os gnomos se reunem, os seus corpos estão cobertos de sangue,
e as canetas que aguçam nunca vão quebrar.